Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu Japão

>> sábado, 27 de setembro de 2008

Puxa, fiquei muito, mas muito feliz mesmo em ver que alguns amigos vem aqui mesmo depois de tanto tempo que eu sumi. Obrigada mesmo pelo carinho, isso me estimula a escrever. Sei que devo uma visitinha aos seus blogs e peço milhões de desculpas, vou lá bater meu ponto.
Tenho saudades da minha vida de blogueira. Não, não vou desistir do Fragmentos, apenas preciso de um tempo afastada de vez em quando. Apesar de querer contar as novidades das minhas meninas, exibir fotos delas e tudo o mais. Às vezes o blog me sufoca e eu preciso me afastar um pouco. Doideira, não?
Criei esse blog pra poder registrar minhas experiências como mãe. Não o divulguei no começo porque era apenas uma conversa entre mim comigo mesma. Abri para todo mundo poder ler porque a família, parentes e amigos no Brasil queriam notícias. Assim, eu precisaria escrever em um único lugar o meu dia-a-dia, colocar fotos, contar novidades sem que nenhum email ficasse perdido no meio do caminho. No final, a família nem entra aqui, os parentes... alguns..., amigos... também alguns... rsss... Meus freqüentadores na maioria são amigos que fiz na minha vida de blogueira, apesar de ver pelo IP dos visitantes que tenho (ou pelo menos tinha) leitores assíduos de certas regiões onde não conheço ninguém. Sim leitor você não é tão anônimo quanto imagina, posso não saber seu nome mas sei onde mora... Sinistro... Eu heim.
Será coincidência o email que recebi hoje da Gi? Ou coincidências não existem? Recebi em formato Power Point e achei o mesmo texto no Google (o que não achamos com ele?).

Amizades são feitas de pedacinhos


Lindo!!! É bem o que sinto. Meus amigos são super-hiper-mega-importantes em minha vida. Sejam amizades reais ou virtuais (como se amizades virtuais não fossem reais). Não gosto dessa maneira de diferenciar as pessoas que conheço pessoalmente ou só virtualmente uma vez que o carinho é o mesmo.

Ontem achei uns blogs de gente que mora aqui no Japão como eu. E em 2 tinha o mesmo assunto: Tatuagens. No Muito Japão do Karuzo ele fala de uma situação que eu enfrentei na pele. A proibição da entrada de pessoas tatuadas em alguns parques aquáticos, piscinas, etc. Na piscina em Fuji um senhor me intimou a colocar uma camiseta para cobrir a minha. Caso eu não tivesse nada que pudesse tampar, ele se dispôs a colar um tape para "esconder". Entre parenteses porque se eu me sujeitasse a isso tenho certeza que iria chamar muito mais atenção andando com um 'teipão' nas costas do que com minha tatoo que nem é tão grande assim. Apesar de já ter ouvido falar muito nisso nunca tinha enfrentado essa situação. Fiz academia, natação, tudo numa boa. O que não gostei foi ter sido alertada dessa forma se na entrada não havia aviso nenhum. Fora que eu entrei com camiseta regata e qualquer um na portaria poderia ter visto e me avisado que não podia. Mas... regras são regras e pra se ter um mínimo de organização elas são necessárias. Claro que obedeci e botei uma camiseta. Apesar disso o passeio foi muito gostoso, sim. Como já disse no post anterior.
Já no Meu Japão Karina Almeida fala da tatuagem da atleta sueca Linda Zublin.
Como eu conheço os dois kanjis (ideogramas) nem questionei que elas não "combinam" =p
Pelo menos em japonês essa expressão não existe. Agora no chinês... quem sabe...
Mas na minha opinião ela tatuou sem saber o significado verdadeiro, no caso dela, que não tem significado nenhum. Vejo muitos artistas que tatuam ideogramas japoneses apenas porque acharam legal, ou bonito, ou o tatuador falou que era uma coisa totalmente nada a ver. Lembro no começo da carreira do ator Paulo Vilhena. Na época ele tinha apenas uma tatuagem no tornozelo. Sim, um kanji. Questionado pela Xuxa, quando ele foi entrevistado no extinto Planeta Xuxa, ele explicou que o kanji signicava Deus dos Mares. Ela achou muito legal, mas quando a câmera focalizou a tatuagem, eu consegui ler :o) Era o kanji Nami que nada mais é do que 'onda'. Nada divino, nenhuma divindade e tão ligado às ondas do mar, quanto às ondas do som, freqüência, ou qualquer outra coisa que tenha onda. Deus dos Mares... tss tss...
Achei outros blogs interessantes:
A viagem de Shigues de Gabriel Fonseca Shiguemoto, pelas palavras dele: "Um blog sobre cultura, comida e curiosidades do Japão. Lugares, pessoas, costumes e outras coisas características desse país tão peculiar que todos adoramos. "
Nuno-san no Japão de Nuno Brito, um português muito bem-humorado que escreve muito bem. Adorei o blog, dei muitas risadas. Me lembrei dos tempos em que achava tudo diferente demais nesse país.
Viajar na viagem de Fernanda, uma brasileira que pelo que entendi dá aulas de português em Tokyo. Não li muita coisa, mas adorei o estilo.
Acho interessante blogs de gente que vive no mesmo país, e pelo que vi todos eles moram em Tokyo, outra realidade pra mim que moro no interior, numa cidade minúscula incrustada aos pés do Monte Fuji, onde nem depato tem mas tem um dos Outlets mais famosos do país. Vai entender, coisas de japonês.

3 Comentário(s):

Luciana Orikassa,  8:58 PM, setembro 29, 2008  

Oi Herika, eu sempre te visito, mas nunca deixo recado neh! Eh que sou preguiçosa mesmo...rs! Fiquei contente que tenha voltado a postar! Bjs

Landinho,  4:37 AM, outubro 03, 2008  

Oi Herika, sempre estou por aqui, hehehe. Continue a postar pois vc sempre conta novidades que muitas vezes desconheço. Um grande abraço

Carol 3:48 AM, outubro 08, 2008  

Sabe que morro de vontade de conhecer o Japão?
Bjs!

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

contador de visitas

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP