Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Convocando todos os santos

>> sábado, 31 de janeiro de 2009

O telefone tocou. No visor o número de um celular que não conheço. Atendi. Um japonês. Ah... é o tantousha do Helio, entreguei o telefone a ele e fiquei ali com o cu na mão esperando ele terminar de falar.
- Ele disse que tá vindo aqui porque precisa me entregar um papel urgente.
Será que é o papel da declaração do imposto? O holerite (como escreve?)? O guensen?
Não demorou nem 30 minutos para a campainha tocar, mas a ansiedade fez esses poucos minutos parecerem uma eternidade. Melissa foi correndo tentar abrir a porta seguida pelo pai. Eu pretendia esperar na sala com a Karina mas a curiosidade foi maior e fui cheirar.
- Gomen ne.
- Hã???
- Só mais um mês.
- Gomen ne.
Pois é, a temida carta de demissão chegou e o Helio só tem mais um mês do aviso prévio. Não se pode dizer que foi surpresa visto que da empreiteira dele só tinha sobrado ele mesmo. Aliás, de estrangeiro tinha sobrado só ele e mais outro brasileiro de outra empreiteira mas que trampava em outro setor. Os kachôs tentaram segurar mas com a decisão da fábrica de cortar todas as empreiteiras, os dois dançaram.
Bom, com a perda da nossa única fonte de renda temos que enfrentar uma realidade diferente de agora em diante. Já pesquisei sobre o Koyou Hoken (seguro desemprego) que o Helio tem direito e uma novidade que ele ouviu de uma senhorinha japonesa que trampa com ele, um tal de Hisugyou (ヒスギョウ) que dá entrada no Hello Work também e recebe ¥300 mil na hora :-o Nunca ouvi falar e não achei nada na net. Aguém pode me dar uma luz sobre como funciona isso?
Talvez cortemos a net e o telefone residencial. Também vamos tentar passar um dos carros e ficar só com o kei. Vamos ver como fica.
Estou estranhamente calma, será que é a calmaria antes da tempestade? Acho que já passou o período de desespero quando o salário do Helio foi diminuindo aos poucos. Meu desespero, minhas crises de choro, minhas noites insones e nem minha constante irritação ajudaram a resolver o problema. Passou a ansiedade, chegou o momento de agir, de correr atrás.
O Helio ainda tem mais um mês na fábrica e enquanto isso dá pra ir vendo se encontra alguma coisa. Quanto a mim, já fiz a inscrição no hoikuen, assim que abrir vagas pras meninas vou começar a procurar também.
Não me perguntem: E agora? O que você vai fazer? Como vocês vão se virar? Como vocês vão pagar as contas? Minha cabeça está a mil por hora e não quero responder a pergunta nenhuma.
Também não quero ouvir coisas do tipo: Mas cadê tuas economias? Tá aí tanto tempo e não tem grana por quê? Ahhh... mas tinha que ter consciência que precisava se prevenir... Esse tipo de coisa que já li em inúmeros fóruns e blogs desde que começou essa crise. TODOS sabemos que é necessário ter uma poupança, eu tinha mas por inúmeras razões ela acabou e hoje estamos a zero, com o dinheiro contado que às vezes não chega até o próximo pagamento.
Esse tipo de atitude não ajuda, criticar sem saber toda a história do indivíduo é fácil. Ainda sou do time que se não puder falar nada de gentil, melhor não se manifestar.
Engraçado que alguns meses antes de conhecer o Helio eu havia ido em um "adivinho" japonês. Ele leu minhas mãos e falou de coisas que poucas pessoas têm conhecimento. Acertou muitas coisas da minha família e espertamente foi muito vago quanto o futuro, mas as poucas coisas que ele afirmou coincidiram com as "previsões" que uma cigana, amiga de uma amiga, me mandou por carta quando eu ia completar 28 anos.
Entre elas estavam que eu ia conhecer a tampa da minha panela lá pelos 30 e poucos (conheci com 34), teria pelo menos 2 filhas e talvez não chegasse a me casar (registrei meu casamento no mesmo dia que registrei de nascimento da Melissa para que ela pudesse ter o sobrenome do pai), meu companheiro é o filho mais velho (acertou) e seria o herdeiro dos negócios da família (por enquanto só tem as dívidas que minha sogra faz com uma pastelaria que não dá lucro pra herdar e isso eu dispenso =p), a cigana me disse que eu ia conhecer a pessoa que eu procurava desde sempre (sic) de uma forma não tradicional, não soube me explicar como, apenas que não seria em festas, baladas ou por amigos em comum (nos conhecemos num chat) e o japonês ainda me disse que eu ia precisar de uma boa poupança quando estivesse com 40 e poucos (estou com 40, não podia esperar mais uns anos?).
Coincidências ou não o fato é que preciso demais da poupança que fiz e que acabei gastando antes dos 40. Agora não adianta lamentar, nem ouvir "Eu disse!". Aliás eu acho super desagradável pessoas que falam isso.
O título do post é porque além de correr atrás estou precisando de boas vibrações para que encontremos empregos logo. Torçam por nós e que Deus nos ajude.

* Para quem quiser informações sobre o Hello Work. Hello Work Internet Service (em japonês)
Ou aqui em uma versão tosca traduzida do Google.
Tem uma página em PDF em português com algumas informações.

**Sobre o seguro desemprego tem um artigo no Guia Nikkei.

5 Comentário(s):

Hidemi 5:46 AM, janeiro 31, 2009  

Vai ficar tudo bem... Deus nao fecha uma porta sem que outra se abra...
Vou ficar torcendo por vcs, viu ^^
Boa sorte pra vc e todos nos dekaseguis!

Eliana,  10:05 AM, fevereiro 01, 2009  

oi Herika, td bem?
Sou leitora do seu blog ha algum tempo, e de vez em qdo passo por aqui...
Gosto nmuito de ler suas coisas...e
queria dizer q ja passei pela mesma situacao que vc comentou do kubi...mas nao desanime! Alguma coisa sempre aparece e vcs vao voltar a vida normal!
Bjs boa sorte

Herika 4:18 AM, fevereiro 02, 2009  

Hidemi, obrigada!!!
Sei que conseguiremos sair dessa melhor do que entramos.
Também ando rezando para todos os dekasseguis. Tenho esperança que as coisas melhorem antes mesmo do esperado ;)

Eliana, que bom que gosta das coisas que escrevo. Sabe que já começaram a aparecer muitas coisas mesmo? Tenho um anjo poderoso me protegendo =D

Marcia 7:22 AM, fevereiro 02, 2009  

Herika sinto muito pela perda do emprego do seu marido. A amiga que eu encontraria em Tokyo, está também muito preocupada porque ela acha que a partir de março, ela e o marido vão ficar desempregados e por conta disso já até tiraram os filhos da escola - o menino mais velho está com 11 anos - o que é uma grande pena ... E ela disse também que diante de todos os gastos que eles tem, inclusive com as crianças, é impossível ter algum dinheiro guardado. Mas enfim, tomara que essa crise passe logo e que o Japão volte a ser o Eldorado que já foi para tantos brasilieros um dia.

Carol 11:00 PM, fevereiro 03, 2009  

Concordo contigo que se não é pra dizer algo positivo e animador que não diga.

Lendo o que vc escreveu, a primeira coisa que me ocorreu é um comentário bobo, fútiz e totalmente mulherzinha...

40 anos? Menina, qual o seu segredo? Quero estar lindona como vc daqui a mais 9 anos!

:-)

Brincadeiras à parte, queria te animar um pouco. Daqui de Brasília tem uma carioca doidinha rezando por vcs e aguardando as boas notícias que com certeza chegarão mais rápido do que vc imagina.

Bjs.

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

contador de visitas

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP